É de Hulha Negra

16/06/2013 23:09
Vereador apresenta provas que a rainha da XVIII Festa do Colono mora em Hulha Negra.

Foto: Joanes Araujo

Vereador Hugo Teixeira mostrou as provas na tribuna da Casa

        A comissão organizadora da XVIII Festa do Colono não concorda com a notícia divulgada num jornal, que definiu como polêmica a escolha da rainha da festa. As provas, desmentindo o boato de que a adolescente Sabrina Claro mora há pouco mais de um mês no município, foram apresentadas na tribuna da Câmara de Vereadores.

        De acordo com o presidente da comissão organizadora, Carlos Alberto Manzke, a comissão não recebeu nenhuma declaração de que a rainha não atendia a um dos critérios utilizados na seleção. “A notícia não tem fundamento, uma vez que um dos critérios da seleção era de que a candidata deveria morar no município, no mínimo, há um ano. Ela atendeu aos critérios, por isso foi homologada a sua inscrição”, explica.

        Manzke ainda salientou que possui cópias do histórico escolar da rainha e o talão de produtor rural dos pais de Sabrina. “Como que alguém que se formou no ano passado na escola 15 de Junho, que tem os pais moradores do município, não é de Hulha Negra?”, indaga. “Ela é menor de idade e não é emancipada, logo a residência dela é na casa de seus pais”, entende Manzke.

        Na sessão ordinária de quinta-feira (13), o vereador Hugo Teixeira usou a tribuna da Casa para manifestar sua indignação contra a notícia publicada, afirmando que Sabrina morava em Hulha Negra há pouco mais de um mês. “O jornal Tribuna do Pampa está desinformado ao afirmar que a Sabrina não mora no município”, desabafou o vereador. Teixeira levou à tribuna o histórico escolar de Sabrina, o documento da conta de luz (comprovante de residência) e o talão de produtor rural dos pais da rainha. Todos comprovando a residência no assentamento Che Guevara. “Ela (Sabrina) é menor de idade. Não responde por si só”, disse o vereador.

        Teixeira salientou que o seu partido, o PT, defende a democracia e tem o entendimento de que a imprensa é importante para a sociedade. Mas faz ressalvas. “A imprensa deve fazer o seu trabalho, mas com responsabilidade, não com mentiras. O trabalho da impressa deve ser um trabalho verídico e dentro da lei, não fora dela. Esse jornal (Tribuna do Pampa) está com bastante maldade contra esse governo, e faz um tipo de perseguição contra algumas atividades que o governo faz”, afirma.

        Em entrevista a reportagem do NJ, a soberana Dieli Vargas disse que a notícia não tira o brilho da festa. “Conheço a Sabrina há muito tempo. É uma pena que tenham dito que ela não mora em Hulha Negra, mas sei que isso não vai abalar ela. Estou feliz de ser uma soberana, afinal, é um prazer representar a cidade nesta festa tão bonita”, defende a 1º princesa.  Até o fechamento desta edição, a reportagem do NJ não havia conseguido entrar em contato com a soberana Sabrina Claro.